segunda-feira, 7 de novembro de 2011

De olho em rivais, Google anuncia melhorias para suas buscas

Com mudança em algoritmos, usuários terão resultados mais atualizados; 35% de todas as buscas devem ser afetadas por novidade.

A Google quer melhorar seus resultados de busca com algoritmos atualizados. Os updates em questão poderiam ser uma parte importante da estratégia da empresa para se manter a frente de rivais como Yahoo e o Bing (da Microsoft), de acordo com analistas.

A mudança no algoritmo básico deve tornar os resultados de busca muito mais adequados para os usuários, de acordo com a Google, que afirmou ainda que 35% de todas as buscas devem ser afetadas pela melhoria.

“Se eu buscar por ‘Olimpíadas’, provavelmente quero informações sobre os jogos de 2012, não da competição de 1990”, escreveu o engenheiro da Google, Amit Singhal, em um post no blog oficial da empresa.

“A busca do Google usa um algoritmo de novidade, desenvolvido para fornecer os resultados mais atualizados, para que mesmo que eu digite apenas ‘Olimpíadas’ sem especificar 2012, ainda encontre o que estou buscando”, completou.

No entanto, Singhal notou que nem todas as buscas são baseadas em encontrar os resultados mais recentes. Por exemplo, alguém tentando encontrar sua receita favorita de molho marinara tem necessidades diferentes de uma pessoa que quer encontrar informações sobre os últimos acontecimentos do movimento 'Ocupa Wall Street', por exemplo.

Dessa forma, a melhoria “significativa” do algoritmo de busca do Google pode determinar quando fornecer aos usuários resultados mais atuais, explica Singhal. “Buscas diferentes tem necessidades de atualidade diferentes”, escreveu o engenheiro.

“Essa melhoria de algoritmo é feita para entender melhor como diferenciar entre esses tipos de buscas e o nível de novidade que você precisa, e para certificar que você receba as respostas mais atualizadas.”

Atualizações desse tipo são necessárias se a Google espera mandar sua liderança no mercado de buscas, de acordo com o analista da consultoria Gabriel Consulting Group, Dan Olds. “A Google precisa continuar melhorando sua busca para manter seu status de líder”, diz Olds.

“O Bing não é uma grande ameaça atualmente, os ‘Bingers’ estão famintos e não vão embora tão cedo. Eles estão ocupados trabalhando nas suas próprias melhorias. É uma guerra de trincheira e a Google precisa continuar avançando. A busca é a fundação de todo o império da Google.”

O momento da atualização pode ser benéfico para a Google, cujos números no mercado estão começando a mostrar ligeiras quedas. Em agosto, a gigante de buscas caiu abaixo dos 65% no mercado dos EUA pela primeira vez em dois meses. Mas foi uma queda rápida. Segundo a consultoria comScore, a Google subiu de novo para 65,3% em setembro.

Com informações da UOL.

Nenhum comentário:

Postar um comentário